Pular para o conteúdo principal

A Criação (Gênesis 1-2) - Parte C

No princípio criou Deus o céu e a terra. (Gênesis 1:1)

DEUS - Em 80% das passagens das obras-padrão "Deus" refere-se ao Senhor Deus - o Todo-Poderoso, Criador dos Céus e da Terra. Deus é um ser glorioso, majestoso, poderoso. Deus é (1) um ofício, (2) uma posição de liderança especial passível de adoração, e também é (3) uma condição. O verdadeiro Deus reúne esses três elementos. 

Ofício. A Trindade é formada por três deuses: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. É próprio chamar a cada um desses distintos personagens de Deus Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito . Às vezes as escrituras se referem ao Pai como Nosso Deus (Gálatas 4:3-7) e às vezes ao Senhor Jesus Cristo como Deus (Judas 1:25, 2 Néfi 9:3-4). Por serem unos em todas as coisas (exceto no que tange ao corpo) o Filho comumente fala em lugar do Pai (João 14:7-11). Todavia, os três tem funções divinas diferentes. Portanto, Deus é um oficio do sacerdócio para aqueles que pertencem ao Quórum da Trindade.

O profeta Joseph Smith ensinou: “Sempre declarei que Deus é uma pessoa distinta, Jesus Cristo é uma pessoa separada e distinta de Deus, o Pai e que o Espírito Santo é uma pessoa distinta e é Espírito: E esses três constituem três pessoas distintas e três Deuses” (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith – “Deus, o Pai Eterno”, pg. 45).
Como membros da Trindade, os Deuses que compõem este quorum possuem certas qualidades e atributos extraordinários. São cheios de virtude, verdade, graça e luz. Imutabilidade, Justiça, Poder, Domínio e Sabedoria são alguns de suas características divinas.

Deus é uma posição de liderança peculiar passível de adoração. O diabo, por exemplo, é chamado de deus. Quando nos referimos ao diabo e a outros seres que não sejam membros da Trindade ou estejam na condição de seres exaltados, escrevemos a palavra "deus" com a primeira letra em minúsculo, pois embora seja chamados deuses, não são onipotentes, oniscientes ou onipresentes - muito menos cheios de graça, misericórdia e justiça.

É valido lembrar que Satanás se impôs como deus deste mundo (Lucas 4:5-7). E durante a história humana na mortalidade, Ele, o deus da falsidade, sussurrou mentiras aos homens fazendo com que, devido a natural necessidade de adorar que todos temos, a idolatria fosse instituída. Falsos deuses foram criados – representando as forças da natureza e as virtudes e características humanas. Muitas vezes esses deuses eram representados com obras de arte.

O Senhor não se agrada da idolatria, pois Ele é o Único Deus verdadeiro e vivo. O segundo grande mandamento se refere a isso quando diz: “Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos” (Êxodo 20:4-6).

Os falsos deuses serão destruídos (2 Néfi 12:18-20) e o diabo irá para as trevas exteriores onde há pranto e ranger de dentes (D&C 76:36-38).

Todo deus tem certas características e poderes, que às vezes são tidos como sobrenaturais ou milagrosos – por não serem entendidos pelo senso comum e pela ciência humana. Esses poderes são empregados na liderança e domínio. Satanás, por exemplo, usa seus poderes para enganar os homens neste mundo decaído (2 Néfi 9:9, Êxodo 7:20-22)

Condição. Deus também é uma condição. Como somos filhos de Deus podemos nos tornar como Ele. Se obtivermos vida eterna seremos deuses (Salmos 82:6). Aqueles que têm Vida Eterna são chamados deuses (D&C 132:20), mesmo que ainda precisem desenvolver atributos para chegar a plenitude na qual já se encontra o Pai. Aqueles que entram para exaltação poderão ser como o Pai: tendo todo poder e conhecimento – os atributos de um verdadeiro Deus.

Deus é um título mais comum para o Pai e o Filho, assim como Senhor – diferentes de outros títulos e nomes como Eloim, Jeová e Santo de Israel – mais raros nas escrituras e mais sagrados. Todavia, qualquer que seja o título, nome ou pronome, deve haver cautela e reverência no uso quando nos referimos ao Único Deus. O mandamento de não tomar o nome do Senhor em vão (Êxodo 20:7) inclui cuidado não só na pronúncia de todos os títulos e nomes do Senhor, mas em zelo constante na adoração e para que não haja blasfêmia e hipocrisia nas atitudes dos que tomam sobre si o nome de Deus.

O Deus que criou a TerraNo princípio, o cabeça dos Deuses convocou um conselho dos Deuses; e estes se reuniram e engendraram (prepararam) um plano para criar o mundo e povoá-lo. " ( Joseph Smith, Ensimamentos do Profeta Joseph Smith, p. 341)
Foi Jesus Cristo, nosso Redentor, quem, sob a orientação do Pai, desceu e organizou a matéria e fez este planeta (...) É verdade que Adão ajudou a formar esta Terra, trabalhando com nosso Salvador Jesus Cristo. Tenho uma forte impressão ou convicção de que havia outros que também ajudaram. Quem sabe Noé e Enoque; e por que não Joseph Smith, e os designados para governantes, antes de a Terra ser formada? (...)
A criação descrita em Gênesis não foi uma criação em espírito, mas, em certo sentido, uma criação espiritual (...) O relato em Gênesis, capítulos um e dois descrevem a criação física da Terra e de tudo o que sobre ela. Há, porém, esta criação não estava sujeita à lei mortal, até depois da queda. Foi, portanto, uma criação espiritual, e assim se conservou até depois da queda, quando se tomou temporal, ou mortal" (Joseph Fielding Smith,Doutrinas de Salvação, voI. I, pg 81-83, 85)

Postagens mais visitadas deste blog

Uma ponderação sobre a excomunhão de uma Autoridade Geral

Com grande tristeza, por meio do porta-voz da Igreja, Eric Hawkis, soubemos de que James J. Hamula foi excomungado da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Veja a notícia no site oficial da Igreja aqui. James J. Hamula [1] serviu por quase nove anos como uma Autoridade Geral da Igreja, um membro do Quorum dos Setentas. Fazia 28 anos que nenhuma Autoridade Geral era excomungada da Igreja. Certamente a notícia é triste [2], mas ensina lições importantes – que em vez de abalar, podem fortalecer a fé na obra de Deus. Recomendo a leitura deste artigo antes de prosseguir: https://mormonsud.net/voltando-a-igreja/pensamentos-sobre-a-excomunhao/

OS LÍDERES NÃO SÃO PERFEITOS, MAS A OBRA DE DEUS É Fiquei um pouco aborrecido com o sensacionalismo criado em torno da notícia da excomunhão do irmão Hamula. Sei que é algo incomodo, até perturbador. Alguns ficaram preocupados com a imagem da Igreja, outros, mais sensíveis, com a exposição do irmão Hamula e de sua família. Evidentemente n…

Joseph Smith disse ser maior do que Jesus Cristo?

Joseph Smith é o Profeta da Restauração. Quando era apenas um jovem, um anjo lhe disse que seu "nome seria considerado bom e mau entre todas as nações, tribos e línguas, ou que entre todos os povos se falaria bem e mal de [seu] nome." [1]
Não é de se admirar que falem tão mal sobre o Profeta. Comentando sobre isso, o Elder Neil L. Andersen, do Quorum dos Doze Apóstolos, disse:
“Seria de estranhar o mal que é falado contra ele [Joseph Smith]? Do Apóstolo Paulo foi dito que era louco e delirava. Nosso Amado Salvador, o Filho de Deus, foi rotulado de comilão, beberrão e endemoniado. O Senhor disse a Joseph, quanto a seu destino:
“Os confins da Terra indagarão a respeito de teu nome e tolos zombarão de ti e o inferno se enfurecerá contra ti;
Enquanto os puros de coração e os prudentes (…) e os virtuosos procurarão (…) bênçãos sob tuas mãos constantemente”.
Por que o Senhor permite que o mal seja falado ao mesmo tempo que o bem? Um dos motivos é que a oposição às coisas de Deus …

Nepotismo e o Evangelho de Jesus Cristo

Nepotismo é definido como favorecimento de parentes em cargos de responsabilidade. Uma pessoa que possui determinada posição ou cargo de poder beneficia os que possuem vínculo de parentesco - com um emprego, um cargo, um função, uma posição de destaque ou uma responsabilidade. Trata-se de uma prática ruim, pois geralmente desconsidera o mérito e os talentos para levar em consideração os laços familiares.


O evangelho de Jesus Cristo - que é o Plano de Deus para salvação do homem - ensina que todos os homens são iguais perante Deus (Jó 34:19, Atos 10:34, D&C 38:16 e 26) - irmãos e irmãs - porém, possuem talentos diferentes  (Mateus 25:15) - de modo que podem contribuir no Reino de Deus de maneira diversa (1 Coríntios 12:12-27).

Deus organizou Sua Igreja com diversos cargos para "o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, [para que] todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida …