Pular para o conteúdo principal

A Criação (Gênesis 1-2): Parte G (Haja luz)

E disse Deus: Haja luz; e houve luz (Gênesis 1:3)

A luz descrita neste versículo não se refere à luz física proveniente do Sol e dos astros luminosos – pois tais são mencionados apenas em versículos posteriores (Gênesis 1:14-18). A luz indicada neste versículo consiste no poder de Deus: em uma energia divina que possibilita a organização e manutenção de toda Criação. Em outras palavras, neste momento inicial da Criação, Deus irradiou sua “luz”, “seu poder”, sua “ordem” sobre a extensão na qual seria criada a Terra.


A luz de Deus é a fonte primária de toda luz [1]. Essa energia divina é conhecida como “Espírito de Deus” ou “Luz de Deus”. As escrituras da restauração chamam-na de “Luz de Cristo”[2]. É uma manifestação da glória de Deus [3].

A Luz de Cristo é uma “energia divina, poder ou influência [4] que procede de Deus através de Cristo e dá vida e luz a todas as coisas. É a lei pela qual todas as coisas são governadas no céu e na Terra (D&C 88:6–13). Ela também ajuda as pessoas a entenderem a verdade do evangelho e serve para colocá-las no caminho do evangelho que leva à salvação (Jo. 3:19–21; 12:46;Al. 26:1532:35D&C 93:28–29, 31–32, 40, 42).” (GEE “Luz de Cristo”)

Essa energia “espiritual” é mais intensa, mais poderosa, mais penetrante e mais sublime que a luz que conhecemos com nossos olhos mortais.

_____________________

NOTAS

[1] Na Física há basicamente duas fontes de luz: luz primária (são corpos que emitem luz própria, como por exemplo, o Sol, as estrelas, a chama de uma vela, uma lâmpada acesa, etc.) e luz secundária (enviam a luz que recebem de outras fontes, como por exemplo, a Lua, os planetas, as nuvens, os objetos visíveis que não têm luz própria). A Luz de Deus, porém, é a verdadeira fonte primária dos corpos que emitem e refletem luz. É mais: pois é a fonte de toda verdade e vida. Veja: http://www.sofisica.com.br/conteudos/Otica/Fundamentos/luz.php

[2] D&C 88:7-13 ensina que a Luz de Cristo “está em todas as coisas”, “dá vida a todas as coisas”, “é a lei pela qual todas as coisas são governadas”. Tal luz é o próprio “poder de Deus” que “está no sol e é a luz do sol e o poder pelo qual foi feito”, “também ele está na lua e é a luz da lua e o poder pelo qual foi feita”, “também a luz das estrelas e o poder pelo qual foram feitas”, “também a Terra e seu poder, sim, a Terra sobre a qual [estamos]”. Essa luz “ilumina [nossos] olhos; e é a mesma luz que vivifica [nosso] entendimento”. É a luz “que procede da presença de Deus para encher a imensidade do espaço”.

[3] Isaías disse que quando Israel fosse redimida ela se levantaria em resplendor, porque lhe adviria à luz da glória de Deus (Isaías 60:1), fazendo com que os gentios fossem influenciados por esse poder (Isaías 60:3) e possibilitando a coligação derradeira (Isaías 60:4-18). Nesta época, que será o inicio da era milenal, a “luz perpetua” de Deus substituiria até mesmo o esplendor e a necessidade da luz do o sol, da lua e das estrelas (Isaias 60:19-20). João também falou sobre uma ocasião futura, onde a Terra seria transformada em um lugar de glória celestial: “E a cidade [Nova Jerusalém] não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.
E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra.
E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite.” (Apocalipse 21:23-25)

[4] “A consciência é uma manifestação da Luz de Cristo que nos permite distinguir o bem do mal. O Profeta Mórmon ensinou: “Pois eis que o Espírito de Cristo é concedido a todos os homens, para que eles possam distinguir o bem do mal; portanto vos mostro o modo de julgar; pois tudo o que impele à prática do bem e persuade a crer em Cristo é enviado pelo poder e dom de Cristo; por conseguinte podeis saber, com um conhecimento perfeito, que é de Deus. (…) E agora, meus irmãos, vendo que conheceis a luz pela qual podeis julgar, luz essa que é a luz de Cristo, tende cuidado para não julgardes erradamente; porque com o mesmo juízo com que julgardes, sereis também julgados” (Morôni 7:16, 18).” (Tópicos do Evangelho “Luz de Cristo”)

_____________________

Para saber mais sobre a Luz de Cristo esses são ótimos discursos:

Postagens mais visitadas deste blog

Uma ponderação sobre a excomunhão de uma Autoridade Geral

Com grande tristeza, por meio do porta-voz da Igreja, Eric Hawkis, soubemos de que James J. Hamula foi excomungado da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Veja a notícia no site oficial da Igreja aqui. James J. Hamula [1] serviu por quase nove anos como uma Autoridade Geral da Igreja, um membro do Quorum dos Setentas. Fazia 28 anos que nenhuma Autoridade Geral era excomungada da Igreja. Certamente a notícia é triste [2], mas ensina lições importantes – que em vez de abalar, podem fortalecer a fé na obra de Deus. Recomendo a leitura deste artigo antes de prosseguir: https://mormonsud.net/voltando-a-igreja/pensamentos-sobre-a-excomunhao/

OS LÍDERES NÃO SÃO PERFEITOS, MAS A OBRA DE DEUS É Fiquei um pouco aborrecido com o sensacionalismo criado em torno da notícia da excomunhão do irmão Hamula. Sei que é algo incomodo, até perturbador. Alguns ficaram preocupados com a imagem da Igreja, outros, mais sensíveis, com a exposição do irmão Hamula e de sua família. Evidentemente n…

Joseph Smith disse ser maior do que Jesus Cristo?

Joseph Smith é o Profeta da Restauração. Quando era apenas um jovem, um anjo lhe disse que seu "nome seria considerado bom e mau entre todas as nações, tribos e línguas, ou que entre todos os povos se falaria bem e mal de [seu] nome." [1]
Não é de se admirar que falem tão mal sobre o Profeta. Comentando sobre isso, o Elder Neil L. Andersen, do Quorum dos Doze Apóstolos, disse:
“Seria de estranhar o mal que é falado contra ele [Joseph Smith]? Do Apóstolo Paulo foi dito que era louco e delirava. Nosso Amado Salvador, o Filho de Deus, foi rotulado de comilão, beberrão e endemoniado. O Senhor disse a Joseph, quanto a seu destino:
“Os confins da Terra indagarão a respeito de teu nome e tolos zombarão de ti e o inferno se enfurecerá contra ti;
Enquanto os puros de coração e os prudentes (…) e os virtuosos procurarão (…) bênçãos sob tuas mãos constantemente”.
Por que o Senhor permite que o mal seja falado ao mesmo tempo que o bem? Um dos motivos é que a oposição às coisas de Deus …

Nepotismo e o Evangelho de Jesus Cristo

Nepotismo é definido como favorecimento de parentes em cargos de responsabilidade. Uma pessoa que possui determinada posição ou cargo de poder beneficia os que possuem vínculo de parentesco - com um emprego, um cargo, um função, uma posição de destaque ou uma responsabilidade. Trata-se de uma prática ruim, pois geralmente desconsidera o mérito e os talentos para levar em consideração os laços familiares.


O evangelho de Jesus Cristo - que é o Plano de Deus para salvação do homem - ensina que todos os homens são iguais perante Deus (Jó 34:19, Atos 10:34, D&C 38:16 e 26) - irmãos e irmãs - porém, possuem talentos diferentes  (Mateus 25:15) - de modo que podem contribuir no Reino de Deus de maneira diversa (1 Coríntios 12:12-27).

Deus organizou Sua Igreja com diversos cargos para "o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, [para que] todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida …