Pular para o conteúdo principal

Os animais merecem o céu

Listei abaixo vários pontos doutrinários a respeito dos animais e sua relação com o Plano de Salvação. Confira:

DIFERENÇA ENTRE HOMEM E ANIMAL. As escrituras ensinam que Deus criou os animais no quinto dia e sexto de criação, e o homem no final do sexto dia. Apesar da ciência classificar o homem como pertencente ao Reino Animalia, sendo um mamífero - sabemos, pelas escrituras e revelações que há uma diferença essencial entre os homens e os animais: os homens são filhos de Deus (Malaquias 2:10, Romanos 8:16-17). Leí disse simplesmente que há coisas que agem e coisas que recebem a ação (2 Néfi 2:14).

RAZÃO DA EXISTÊNCIA DOS ANIMAIS. Para que Deus conseguisse "seus eternos propósitos com relação ao homem" os animais foram criados para o beneficio da humanidade. Pense: os animais servem de companhia e como protetores (Êxodo 22:5); servem para embelezar o mundo (Genesis 1:25); servem como alimento, vestuário e como meio da transporte (Gênesis 30:43, Levítico 25:7); servem para cumprir profecias (João 12:15); servem como parábolas, alegorias e símbolos (Provérbios 26:11, II Pedro 2:22, Salmos 51:19); servem até para afligir e provar os filhos de Deus (Êxodo 8:8) - e muito mais. Evidentemente os animais não são criados unicamente para o beneficio do homem - eles foram criados para glória de Deus, e são preciosos aos olhos do Senhor do Universo.

ANIMAIS SÃO ALMAS VIVENTES.
Os animais possuem espírito - e foram criados na vida pré-mortal. Os animais ressuscitarão, pois a Expiação - que reconstituiu tudo e todos, com exceção os filhos da perdição (D&C 76:43) - lhes concederá imortalidade e perfeição [1]. De fato, o Salvador mesmo ensinou que nenhum animal é esquecido por Deus (Lucas 12:6).

DOMINIO JUSTO. O Senhor disse que o homem dominaria sobre os animais (Genesis 1:26) - e isso realmente tem acontecido. Entretanto esse domínio não deve ser injusto. "Dominar" no sentido da escritura significa presidir, cuidar, zelar. Deus não se agrada dos que maltratam os animais e os aniquilam com finalidade materialista.

ENSINAMENTOS DE JOSEPH SMITH SOBRE OS ANIMAIS. O Profeta Joseph Smith é um dos maiores profetas que já viveram nesta Terra. Cada vez que estudo sua vida e ensinamentos maravilho-me com a sabedoria, pureza e integridade deste homem fiel.Certa ocasião, durante a marcha do Acampamento de Sião, em 1834, um incidente mostrou que devemos ser bondosos com os animais. Joseph contou:

"Ao armar minha barraca, achamos três cascavéis as quais os irmãos estavam a ponto de matar, quando eu lhe disse: -- Deixai-as. Não lhes façais mal! Como poderá a serpente perder o veneno, enquanto os servos de Deus tiverem a mesma disposição e procurarem destruí-la? O homem tem de tornar-se inofensivo, para que os animais também o possam ser; e quando os homens deixarem de ser malévolos e de destruir o reino animal, nesse dia o leão e o cordeiro poderão viver juntos e uma criança poderá brincar com as serpente. Os irmãos, usando varas, com todo o cuidado, pegaram as cobras e as levaram para o outro lado do riacho. Exortei-os a não matar nenhuma serpente, ave ou [outro] animal durante a nossa viagem, a menos que fosse necessário fazê-lo para saciar a fome." (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, pg. 70)

INIMIZADE DOS ANIMAIS. Sobre o ensinamento acima, recordamos o que disse Isaías: "E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar." (Isaías 11:6-9).

Tal profecia foi repetida por Néfi (2 Néfi 21:6-9) e Oséias (Oséias 2:18).

ANIMAIS NO CÉU. O Profeta Joseph Smith, recebendo maior entendimento sobre o livro de Apocalipse explicou: "João viu no céu bestas com visual curioso; ele viu cada criatura que estava no céu—todas as bestas, aves e peixes no céu,—dando glória a Deus." (Teachings of the Prophet Joseph Smith, 291–292 (HC 5:339–345). E também: "Suponho que João tenha visto no céu seres em milhares de formas(...) bestas estranhas o qual não possuímos nenhuma concepção; todas serão vistas nos céus. João aprendeu que Deus glorificou a Si mesmo salvando tudo o que havia sido feito por Suas mãos, sejam bestas, aves, peixes ou homens." Joseph mencionou ainda os quatro animais citados na revelação de D&C 77 como "quatro dos mais nobres animais que haviam cumprido a medida de suas criações, que haviam sido salvas em outros mundos, porque eram perfeitos e como anjos em suas esferas." (I Have a Question; Gerald E. Jones Ensign, 1977)

ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO ESTARÃO CONOSCO NA RESSURREIÇÃO? Certo autor, em uma revista da Igreja, publicou a respeito dos animais domésticos e de estimação: 

"Não há palavra revelada sobre este assunto. A razão nos indicaria que um fazendeiro pode não desejar ter de volta todo o gado que possuía durante sua vida. Por outro lado, laços emocionais podem ser honrados e animais de estimação podem muito bem serem restaurados a seus donos na ressurreição." (I Have a Question; Gerald E. Jones Ensign, 1977). O Élder Orson F. Whitney escreveu ainda que "Joseph Smith esperava ter de volta seu cavalo favorito na eternidade." (Improvement Era, Aug. 1927, p. 855)

Essas considerações nos enchem de gratidão e nos ajudam a valorizar e respeitar a vida em toda sua beleza e glória.


____________

NOTA

Em excelente artigo sobre o tema (que tiramos parte das citações deste artigo) Luiz Botelho, explica: "A Expiação de Cristo possui tanto um efeito "salvador" como "redentor". Entretanto, por não possuírem conhecimento do bem e do mal, animais são incapazes de se arrependerem ou cometerem pecados, e portanto, não necessitam de redenção da morte espiritual. Estão no entanto sujeitos à morte física o qual somente pode ser vencida através do poder da Expiação de Jesus Cristo. O Presidente Joseph Fielding Smith se referindo a isso declarou:
"É uma noção muito inconsistente apoiada por alguns, que a ressurreição virá unicamente a almas humanas, que animais e plantas não possuem espíritos e portanto não serão salvos pelo sacrifício do Filho de Deus, e portanto, que não estão designados à ressurreição."(Smith, Answers to Gospel Questions, 5:7)
Como poderia entretanto a Expiação se aplicar à vida animal? O Élder Bruce R. McConkie testificou desse princípio ao se referir à aplicação da Expiação à "todas as formas de vida" como um remédio aos efeitos da "morte temporal", ao passo que apenas o homem está sujeito à morte espiritual. (McConkie, "Seven Deadly Heresies," 7-8) O Presidente Brighan Young declarou que "Cristo é o Autor desse Evangelho, dessa terra, do homem e da mulher e de toda criatura vivente na face da terra" e que portanto, é "o autor da Salvação a toda a Sua criação" e que "Ele redimiu a terra, a humanidade e toda coisa vivente que se move sobre a terra."(Journal of Discourses, 3:80-81)




Postagens mais visitadas deste blog

Uma ponderação sobre a excomunhão de uma Autoridade Geral

Com grande tristeza, por meio do porta-voz da Igreja, Eric Hawkis, soubemos de que James J. Hamula foi excomungado da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Veja a notícia no site oficial da Igreja aqui. James J. Hamula [1] serviu por quase nove anos como uma Autoridade Geral da Igreja, um membro do Quorum dos Setentas. Fazia 28 anos que nenhuma Autoridade Geral era excomungada da Igreja. Certamente a notícia é triste [2], mas ensina lições importantes – que em vez de abalar, podem fortalecer a fé na obra de Deus. Recomendo a leitura deste artigo antes de prosseguir: https://mormonsud.net/voltando-a-igreja/pensamentos-sobre-a-excomunhao/

OS LÍDERES NÃO SÃO PERFEITOS, MAS A OBRA DE DEUS É Fiquei um pouco aborrecido com o sensacionalismo criado em torno da notícia da excomunhão do irmão Hamula. Sei que é algo incomodo, até perturbador. Alguns ficaram preocupados com a imagem da Igreja, outros, mais sensíveis, com a exposição do irmão Hamula e de sua família. Evidentemente n…

Joseph Smith disse ser maior do que Jesus Cristo?

Joseph Smith é o Profeta da Restauração. Quando era apenas um jovem, um anjo lhe disse que seu "nome seria considerado bom e mau entre todas as nações, tribos e línguas, ou que entre todos os povos se falaria bem e mal de [seu] nome." [1]
Não é de se admirar que falem tão mal sobre o Profeta. Comentando sobre isso, o Elder Neil L. Andersen, do Quorum dos Doze Apóstolos, disse:
“Seria de estranhar o mal que é falado contra ele [Joseph Smith]? Do Apóstolo Paulo foi dito que era louco e delirava. Nosso Amado Salvador, o Filho de Deus, foi rotulado de comilão, beberrão e endemoniado. O Senhor disse a Joseph, quanto a seu destino:
“Os confins da Terra indagarão a respeito de teu nome e tolos zombarão de ti e o inferno se enfurecerá contra ti;
Enquanto os puros de coração e os prudentes (…) e os virtuosos procurarão (…) bênçãos sob tuas mãos constantemente”.
Por que o Senhor permite que o mal seja falado ao mesmo tempo que o bem? Um dos motivos é que a oposição às coisas de Deus …

Nepotismo e o Evangelho de Jesus Cristo

Nepotismo é definido como favorecimento de parentes em cargos de responsabilidade. Uma pessoa que possui determinada posição ou cargo de poder beneficia os que possuem vínculo de parentesco - com um emprego, um cargo, um função, uma posição de destaque ou uma responsabilidade. Trata-se de uma prática ruim, pois geralmente desconsidera o mérito e os talentos para levar em consideração os laços familiares.


O evangelho de Jesus Cristo - que é o Plano de Deus para salvação do homem - ensina que todos os homens são iguais perante Deus (Jó 34:19, Atos 10:34, D&C 38:16 e 26) - irmãos e irmãs - porém, possuem talentos diferentes  (Mateus 25:15) - de modo que podem contribuir no Reino de Deus de maneira diversa (1 Coríntios 12:12-27).

Deus organizou Sua Igreja com diversos cargos para "o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, [para que] todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida …