Pular para o conteúdo principal

A resposta de Deus quando Joseph Smith perguntou o dia da Segunda Vinda de Cristo


O profeta Joseph Smith é o vidente e revelador destes últimos dias. Sua posição é particular e incomparável - portanto, difere de todos os profetas que anteriores e posteriores. Mesmo possuindo, os sucessores de Joseph Smith na Presidência da Igreja, as mesmas chaves do sacerdócio necessárias para conduzir o Reino de Deus na Terra, há, ainda, algo que o destaca dos demais.

Joseph Smith preside a derradeira dispensação (mesmo do outro lado do véu!). O Senhor garantiu que Joseph Smith teria as chaves desta era final e que elas não lhe seriam tiradas até o retorno do Messias (D&C 112:15).

O papel de Joseph Smith não pode ser compreendido com um estudo superficial. É preciso ler e ponderar as escrituras - e fazer perguntas espirituais com a fé de se obter respostas espirituais.

Joseph , sem dúvida, não compreendeu a extensão e gloria de seu chamado na ocasião da Primeira Visão, em 1820, com 14 para 15 anos. Ele desenvolveu-se "linha sobre linha, preceito sobre preceito". Evidentemente isso aconteceu numa velocidade extraordinária. Um exemplo disso se vê na capacidade de traduzir escritos antigos. enquanto que, para traduzir uma parte das placas de ouro (que vieram a se tornar o Livro de Mórmon), Joseph precisou recorrer ao Urim e Tumim; para traduzir o Livro de Moisés ele aparentemente não precisou de nenhum auxílio externo, tão familiarizado já estava com o Espírito de revelação.

Essa introdução é relevante para compreender o motivo pelo qual Joseph foi suficientemente ousado  para perguntar ao Senhor sobre sua Segunda Vinda, já que o mesmo dissera, na época do Novo Testamento que "daquele dia e hora [de Seu Retorno à Terra] ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai." (Mateus 24:36). Joseph sentia-se seguro em perguntar qualquer coisa ao Senhor, pois algum tempo antes Jesus lhe chamara de amigo (D&C 84:77) e lhe prometera "revelação sobre revelação, conhecimento sobre conhecimento, para que conheças os mistérios e as coisas pacíficas — aquilo que traz alegria, que traz vida eterna." (D&C 42:61)
"Em 2 de abril de 1843, o Profeta Joseph assistiu a uma reunião em que Orson Hyde discursou, falando sobre a vinda do Salvador, e disse: 'Quando ele aparecer, seremos semelhantes a ele etc. Ele virá em um cavalo branco, como um guerreiro, e talvez tenhamos um pouco desse mesmo espírito. Nosso Deus é um guerreiro. É um privilégio termos o Pai e o Filho habitando em nosso coração.' (...) "Na hora do jantar, o Profeta chamou a atenção de Orson Hyde àquelas declarações, e disse que gostaria de corrigir alguns fatos. Orson Hyde respondeu que seria grato se ele o fizesse, diante do que Joseph lhe deu alguns esclarecimentos contidos nestes parágrafos (ver os versículo 1-17), primeiro em particular, e depois na reunião." (Smith and Sjodahl, Commentary, pg. 812-813, e Manual do Aluno do Instituto - Curso de Doutrina e Convênios, pg. 321)
Mais tarde, na mesma noite, depois da reunião, o Profeta respondeu a algumas perguntas e deu instruções adicionais acerca de Doutrina e Convênios 130:18-23. Esta seção contém importantes itens de instrução e verdades doutrinárias que Joseph Smith aprendeu de Deus por revelação.

Alguns dos mais curiosos versículos desta Seção são:
Certa vez eu estava orando fervorosamente para saber o tempo da vinda do Filho do Homem, quando ouvi uma voz dizer o seguinte:Joseph, meu filho, se viveres até a idade de oitenta e cinco anos, verás a face do Filho do Homem; portanto, que isto seja suficiente e não me importunes mais com esse assunto.Assim fiquei sem poder decidir se essa vinda se referia ao início do milênio ou a alguma aparição prévia, ou ainda, se eu haveria de morrer e assim ver-lhe a face.Creio que a vinda do Filho do Homem não será antes desse tempo. (D&C 103:14-17)
Vamos analisá-los.

Joseph Smith sabia que a Segunda Vinda de Jesus Cristo estava próxima. Centenas de passagens de Doutrina e Convênios - um compendio de revelações recebidas, na maioria dos casos, por Joseph Smith, diziam que a vinda do Senhor estava perto, mesmo às portas (D&C 110:16, ver também D&C 33:18, 41:4, 49:28, 87:8, 88:126, 99:5).

Na época de Joseph muitas pessoas diziam que Jesus voltaria iminentemente. Alguns até profetizavam a data exata de seu retorno. Joseph certamente estava intrigado com isso. Ele desejava que Sião fosse plenamente estabelecida e que Cristo voltasse para reinar, o que daria fim as duras perseguições que os santos enfrentavam.

Então "certa vez" ele orou. Mas orou fervorosamente. Ai esta um tipo de fé que se assemelha ao do irmão de Jarede, no sentido de que a vontade do pedinte é revestida de um poder tal, que o Senhor é impelido a responder (ver Éter 3)

A resposta carinhosa do Senhor fica evidente logo na primeira palavra: "Joseph". O Senhor o conhecia pelo nome. E em seguida: "meu filho" - há amor intrínseco na resposta.

"Se viveres..." Se é uma palavra condicional. Se Joseph vivesse. Se ele continuasse na mortalidade. Isso, claramente, poderia não acontecer. O Senhor não disse quando Joseph atingisse a idade de 85 anos, mas se atingisse tal idade... Então, se isso acontecesse, ele veria a face do Salvador.

A parte final da resposta: "que isto seja suficiente e não me importunes mais com esse assunto", deve ter sido um lembrete amoroso de que alguns mistérios não pertencem aos homens, mesmo para os profetas. Joseph confessa que ficou "sem poder decidir se essa vinda se referia ao início do milênio ou a alguma aparição prévia, ou ainda, se eu haveria de morrer e assim ver-lhe a face." Mas concluiu que a Segunda Vinda não seria antes deste tempo.

Se o Salvador tivesse voltado no ano em que Joseph completasse 85 anos, Ele o faria em 1890. Evidentemente o Senhor não voltou nesta data, nem mesmo Joseph viveu até o ano de 1890, já que foi injusta e brutalmente assassinado em 1844.

Joseph Smith não tinha a pretensão de ser considerado um homem perfeito e um vidente inigualável. Tanto, que era sincero ao dizer quando não sabia das coisas. Em sua pureza, o profeta perguntou quando seria a Segunda Vinda e o Senhor lhe deu uma resposta, ainda que não clara, claramente amorosa: "meu filho este é um mistério que não irei te revelar, mas se você viver alguns anos a mais vai me ver... Não fique preocupado com esse assunto."

Vemos, nas escrituras, outros profetas que expressam o limite de seu conhecimento (por exemplo: Alma 7:8, 37:11)

O Salvador voltará a Terra, mas nosso encontro com Ele pode se dar antes deste grande Advento: todos podemos ser dignos da bênção de ver sua face na mortalidade (D&C 93:1) ou de vê-lo após a morte. Seja como for, aquele e dia e hora, pertencem ao Senhor apenas.

Um último ponto. Embora Joseph tenha registrado essa revelação em 1842, é provavel que a tenha recebido antes desta data. Talvez, essa pergunta, um tanto inocente e despretensiosa, tivesse sido feita no inicio de seu ministério, quando ele ainda estava aprendendo sobre seu papel e a importância de fazer as perguntas certas. E o profeta lembrou da mesma na ocasião em que Orson Hyde pregava, e decidiu utilizá-la, para ensinar os santos.

Concluindo: Joseph Smith, o vidente dos últimos dias, não recebeu uma revelação especifica sobre quando Cristo retornaria. Nem mesmo, nenhum de seus sucessores na Presidência da Igreja afirmou uma data limite para o retorno do Senhor. Todavia, todos, sem exceção, garantiram que o Senhor em breve voltará e repetiram as escrituras de que Ele depressa virá.

Talvez a lição mais importante que Joseph tenha nos deixado com esta passagem esta em outra seção: "Em verdade, em verdade vos digo: Vós sois criancinhas e ainda não compreendestes quão grandiosas são as bênçãos que o Pai tem nas mãos e preparou para vós; E não podeis suportar tudo agora; contudo, tende bom ânimo, porque eu vos guiarei. Vosso é o reino e são vossas as suas bênçãos e são vossas as riquezas da eternidade. E aquele que receber todas as coisas com gratidão será glorificado; e as coisas desta Terra ser-lhe-ão acrescentadas, mesmo centuplicadas, sim, mais. Portanto, fazei as coisas que vos mandei, diz vosso Redentor, sim, o Filho Amã, que prepara todas as coisas antes de vos arrebatar; Pois vós sois a igreja do Primogênito; e ele vos arrebatará numa nuvem e determinará a cada homem sua porção. E aquele que for um mordomo prudente e fiel herdará todas as coisas. Amém." (D&C 78:17-22)










Postagens mais visitadas deste blog

Uma ponderação sobre a excomunhão de uma Autoridade Geral

Com grande tristeza, por meio do porta-voz da Igreja, Eric Hawkis, soubemos de que James J. Hamula foi excomungado da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Veja a notícia no site oficial da Igreja aqui. James J. Hamula [1] serviu por quase nove anos como uma Autoridade Geral da Igreja, um membro do Quorum dos Setentas. Fazia 28 anos que nenhuma Autoridade Geral era excomungada da Igreja. Certamente a notícia é triste [2], mas ensina lições importantes – que em vez de abalar, podem fortalecer a fé na obra de Deus. Recomendo a leitura deste artigo antes de prosseguir: https://mormonsud.net/voltando-a-igreja/pensamentos-sobre-a-excomunhao/

OS LÍDERES NÃO SÃO PERFEITOS, MAS A OBRA DE DEUS É Fiquei um pouco aborrecido com o sensacionalismo criado em torno da notícia da excomunhão do irmão Hamula. Sei que é algo incomodo, até perturbador. Alguns ficaram preocupados com a imagem da Igreja, outros, mais sensíveis, com a exposição do irmão Hamula e de sua família. Evidentemente n…

Joseph Smith disse ser maior do que Jesus Cristo?

Joseph Smith é o Profeta da Restauração. Quando era apenas um jovem, um anjo lhe disse que seu "nome seria considerado bom e mau entre todas as nações, tribos e línguas, ou que entre todos os povos se falaria bem e mal de [seu] nome." [1]
Não é de se admirar que falem tão mal sobre o Profeta. Comentando sobre isso, o Elder Neil L. Andersen, do Quorum dos Doze Apóstolos, disse:
“Seria de estranhar o mal que é falado contra ele [Joseph Smith]? Do Apóstolo Paulo foi dito que era louco e delirava. Nosso Amado Salvador, o Filho de Deus, foi rotulado de comilão, beberrão e endemoniado. O Senhor disse a Joseph, quanto a seu destino:
“Os confins da Terra indagarão a respeito de teu nome e tolos zombarão de ti e o inferno se enfurecerá contra ti;
Enquanto os puros de coração e os prudentes (…) e os virtuosos procurarão (…) bênçãos sob tuas mãos constantemente”.
Por que o Senhor permite que o mal seja falado ao mesmo tempo que o bem? Um dos motivos é que a oposição às coisas de Deus …

Nepotismo e o Evangelho de Jesus Cristo

Nepotismo é definido como favorecimento de parentes em cargos de responsabilidade. Uma pessoa que possui determinada posição ou cargo de poder beneficia os que possuem vínculo de parentesco - com um emprego, um cargo, um função, uma posição de destaque ou uma responsabilidade. Trata-se de uma prática ruim, pois geralmente desconsidera o mérito e os talentos para levar em consideração os laços familiares.


O evangelho de Jesus Cristo - que é o Plano de Deus para salvação do homem - ensina que todos os homens são iguais perante Deus (Jó 34:19, Atos 10:34, D&C 38:16 e 26) - irmãos e irmãs - porém, possuem talentos diferentes  (Mateus 25:15) - de modo que podem contribuir no Reino de Deus de maneira diversa (1 Coríntios 12:12-27).

Deus organizou Sua Igreja com diversos cargos para "o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, [para que] todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida …