Pular para o conteúdo principal

Como é a Igreja de Jesus Cristo SUD em Cuba?

Os membros da Igreja e amigos de Havana, Cuba, posam para uma fotografia com o Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, centro; o Élder Donald L. Hallstrom, da Presidência dos Setenta, à direita; o Élder Wilford W. Andersen dos Setenta, à esquerda a partir do centro; e o Élder Julio Cesar Acosta, Setenta de Área, à esquerda, no dia 15 de junho. Créditos lds.org

Cuba, um país pequeno - e, não obstante, importantíssimo na História contemporânea. Cuba é o lar de mais de 11 milhões de pessoas e é a nação-ilha mais populosa do Caribe. Após a Revolução Cubana, liderada por Fidel Castro, liberdades civis foram restringidas - inclusive a liberdade religiosa.

Cuba, hoje, porém, é oficialmente um Estado laico, o que significa que o Estado (governo) não tem uma religião oficial - e nem é contra a religiosidade da população.

"Durante um longo período, o governo cubano tratou as igrejas como frentes para atividades políticas subversivas, porém, em 1992, o governo mudou de discurso e alterou a Constituição, para caracterizar o Estado como laico, ao invés de ateu". (Wikipédia)

A maior parte da população se diz católica. Mas há também muitos protestantes, espiritas e membros da Santeria (de matriz africana). Há também pequenas comunidades de judeus e muçulmanos. Uma parcela significativa de cubanos se declara como não religiosos.


Igreja SUD em Cuba

O Élder David A. Bednar dedicou a e Cuba para a pregação do evangelho, em 16 de fevereiro de 2012. Ele abençoou o país e seu povo com a promessa de que a Igreja iria criar raízes no fértil solo cubano.

Em 2004 funcionários do governo no Departamento de Assuntos Religiosos de Cuba acolheram a Igreja e permitiram a criação do primeiro ramo cubano. Como não havia um local de reunião, outras igrejas permitiam que os santos dos últimos dias se reunissem em seus locais de adoração. Por cerca e dez anos a Igreja Evangélica Livre, a Igreja Cientifica Cristã e a Congregação Judaica Beth-Shalom de Havana abriram cordialmente as portas como locais para a pequena congregação de mórmons.

Em 15 de Junho de 2014, o Élder Jefrrey R. Holland visitou Cuba e organizou o segundo Ramo da Igreja no país.

“Cuba é um belo país”, disse o Élder Holland, “e o povo cubano é doce e maravilhoso. Fomos bem recebidos e tratados com bondade”.

Enquanto estava em Havana, o Élder Holland, e outros líderes da Igreja, reuniram-se com representantes do governo no Departamento de Assuntos Religiosos incluindo Caridad Diego, que dirigia o departamento. Eles também se reuniram com líderes da Igreja Católica e com os representantes do Conselho Cubano das Igrejas.

“A Igreja abençoa as pessoas e fortalece a família, onde quer que ela seja encontrada em todo o mundo”, disse o Élder Holland, “e é o que queremos fazer em Cuba”.

O Élder Donald L. Hallstrom, que acompanhou Elder Holland, observou: “Os representantes do governo e os líderes da comunidade religiosa de Cuba respeitam a Igreja porque somos honrados e dignos de confiança. Nossos membros são bons cidadãos que respeitam as leis e tradições de Cuba”.

Leia mais sobre a visita de Elder Holland à Cuba aqui.

O Élder Jeffrey R. Holland, ao centro, e outros líderes da Igreja, reunem-se com os membros do Escritório Cubano de Assuntos Religiosos, em Havana, Cuba.
A Igreja ainda não tem missionários de tempo integral em Cuba (mesmo não havendo impedimento legal), entretanto, a Igreja continua a crescer constantemente pelos esforços dos membros locais. A reaproximação dos Estados Unidos com Cuba ocorrido em 2014 e a morte de Fidel Castro teria qual impacto na propagação do evangelho?






Postagens mais visitadas deste blog

Uma ponderação sobre a excomunhão de uma Autoridade Geral

Com grande tristeza, por meio do porta-voz da Igreja, Eric Hawkis, soubemos de que James J. Hamula foi excomungado da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Veja a notícia no site oficial da Igreja aqui. James J. Hamula [1] serviu por quase nove anos como uma Autoridade Geral da Igreja, um membro do Quorum dos Setentas. Fazia 28 anos que nenhuma Autoridade Geral era excomungada da Igreja. Certamente a notícia é triste [2], mas ensina lições importantes – que em vez de abalar, podem fortalecer a fé na obra de Deus. Recomendo a leitura deste artigo antes de prosseguir: https://mormonsud.net/voltando-a-igreja/pensamentos-sobre-a-excomunhao/

OS LÍDERES NÃO SÃO PERFEITOS, MAS A OBRA DE DEUS É Fiquei um pouco aborrecido com o sensacionalismo criado em torno da notícia da excomunhão do irmão Hamula. Sei que é algo incomodo, até perturbador. Alguns ficaram preocupados com a imagem da Igreja, outros, mais sensíveis, com a exposição do irmão Hamula e de sua família. Evidentemente n…

Joseph Smith disse ser maior do que Jesus Cristo?

Joseph Smith é o Profeta da Restauração. Quando era apenas um jovem, um anjo lhe disse que seu "nome seria considerado bom e mau entre todas as nações, tribos e línguas, ou que entre todos os povos se falaria bem e mal de [seu] nome." [1]
Não é de se admirar que falem tão mal sobre o Profeta. Comentando sobre isso, o Elder Neil L. Andersen, do Quorum dos Doze Apóstolos, disse:
“Seria de estranhar o mal que é falado contra ele [Joseph Smith]? Do Apóstolo Paulo foi dito que era louco e delirava. Nosso Amado Salvador, o Filho de Deus, foi rotulado de comilão, beberrão e endemoniado. O Senhor disse a Joseph, quanto a seu destino:
“Os confins da Terra indagarão a respeito de teu nome e tolos zombarão de ti e o inferno se enfurecerá contra ti;
Enquanto os puros de coração e os prudentes (…) e os virtuosos procurarão (…) bênçãos sob tuas mãos constantemente”.
Por que o Senhor permite que o mal seja falado ao mesmo tempo que o bem? Um dos motivos é que a oposição às coisas de Deus …

Nepotismo e o Evangelho de Jesus Cristo

Nepotismo é definido como favorecimento de parentes em cargos de responsabilidade. Uma pessoa que possui determinada posição ou cargo de poder beneficia os que possuem vínculo de parentesco - com um emprego, um cargo, um função, uma posição de destaque ou uma responsabilidade. Trata-se de uma prática ruim, pois geralmente desconsidera o mérito e os talentos para levar em consideração os laços familiares.


O evangelho de Jesus Cristo - que é o Plano de Deus para salvação do homem - ensina que todos os homens são iguais perante Deus (Jó 34:19, Atos 10:34, D&C 38:16 e 26) - irmãos e irmãs - porém, possuem talentos diferentes  (Mateus 25:15) - de modo que podem contribuir no Reino de Deus de maneira diversa (1 Coríntios 12:12-27).

Deus organizou Sua Igreja com diversos cargos para "o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, [para que] todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida …